SLIDE POSTAGENS

QUEM REALMENTE SOU

Minha foto
BUÍQUE, NORDESTE/PERNAMBUCO, Brazil
A VERDADE SEMPRE FOI UMA CONSTANTE EM MINHA VIDA.

domingo, 25 de setembro de 2016

POLÍTICA NÃO É COISA PARA AMADORES, MAS SIM, PARA QUEM VÊ UM PALMO NA FRENTE DO NARIZ


      Voltando um pouco no tempo, Eduardo Campos quando vivo, diante de tantas traquinagens políticas que fez, praticamente cooptou quase todos os políticos pernambucanos. Se gênio, maquiavélico da política ou não, só se sabe que ele colocou no bolso a maioria absoluta dos políticos pernambucanos, a ponto de eleger dois postes sem luz, um a prefeito do Recife e outro, governador do estado.
     O primeiro, foi Geraldo Júlio, que certamente não será reeleito e, o segundo, post mortem causam, em face da tragicidade aérea da qual foi vítima, foi Paulo Câmara. Coincidentemente ou não, ambos eram mais técnicos que propriamente políticos e Eduardo, matreiro político que foi, muito mais do que se avô, Miguel Arraes, porque se meteu em várias falcatruas, foi hábil a ponto de comprar quase todos os políticos de pernambucano e recifense, para eleger dois postes sem luz, como de fato os elegeu.
     A questão dessa compra política de Pernambuco e do Recife, lhe deu cacife para disputar à presidência da república, rompendo com sua ex-aliada Dilma Rousseff e com o seu conterrâneo, ex-presidente Lula, o que certamente, não o teria levado a se tornar presidente, porque se o tivesse, o cassado, certamente teria sido ele, mas com o jogo de cintura a ponto de comprar todo o seu estado politicamente, poderia até lhe safá-lo de um possível impeachment, com os políticos salafrários que temos. Mas passar a faixa de Geraldo Júlio para ele mesmo ou a de Paulo Câmara, o buraco está mais embaixo, e eles não vão conseguir tais façanhas, porque tanto o Recife, quanto Pernambuco, ficaram completamente quebrados, por conta dessa política praxista que era uma marca de Eduardo Campos e que ficou para o PSB, partido hoje completamente descaracterizado e dissociado do verdadeiro socialismo, por isso mesmo, seus candidatos sem luz, vão perder, tanto em Recife, quanto em Pernambuco.
     Nas cidades menores, guardadas as proporções, podem até alguém querer imitar Eduardo Campos em suas fórmulas mágicas, recheadas de maracutaias, de se fazer política, só que, muitos desejam, mas conseguir é o mais difícil e levantar defunto ou dá luz a poste, a coisa fica mais difícil, porque se um dia fazem um grande movimento, o outro lado adverso faz um movimento ainda maior, apagando àquele movimento que deixou um lado eufórico e crédulo da vitória. Mas política de interior, não é bem assim, o povo ainda vota, salvo engano, por quem ainda tem um pouco de credibilidade, mesmo que não tenha sido o ouro dezoito desejado pelo povo em determinadas ocasiões, mas a bem da verdade, o povo muda de opinião de conformidade com o andor da carruagem ou até não muda de jeito nenhum, como se pode perceber em muitos de nossos guetos onde vivemos e ganha política, camarada, quem passar maior segurança e credibilidade para o seu povo, esta é a verdade nua e crua.

Nenhum comentário: