SLIDE POSTAGENS

QUEM REALMENTE SOU

Minha foto
BUÍQUE, NORDESTE/PERNAMBUCO, Brazil
A VERDADE SEMPRE FOI UMA CONSTANTE EM MINHA VIDA.

terça-feira, 8 de novembro de 2016

TEM COISAS EM CIDADES PEQUENAS COMO AS NOSSAS, QUE SE NÃO FIZEREM RIR, FAZ CHORAR!


     Pirita é uma pedra amareliinha, que a faz confundir com ouro. É o chamado ouro dos tolos. Pois bem, pelo visto, Buíque vive na vã ilusão em ver esse ouro falso em todos os lugares e imaginar que é verdadeiro, porque a cada dia se inventa uma coisa, a gente sabe que é tudo algaroba, mas algumas pessoas ainda insistim e teimam em participar da farsa.
     Não estou interessado em agradar ninguém daqui ou dalhures, pois de gente falsa, de olhar enviesado, malandra, já estou de saco cheio. Talvez encontre gente desse naipe em minha própria terra, que noutros lugares, porque "ô gente de duas caras da porra!", a gente se depara no dia à dia em nosso Buíque.
      Como bem o disse Graciliano Ramos, logo que veio com a sua família adentrando em Buíque, com apenas quatro anos de idade, ele logo percebeu e relata em seu livro Infância, publicado há mais de 70 anos, que "Buíque era um lugar de fofoqueiros, futriqueiros" e que costumavam ficar em rodas, à noite, falando da vida alheia. Na verdade a assertiva ainda é fidelíssima, porque a maioria de nossa gente é falsa de dá asco.
         Só para se ter uma ideia, meu primeiro título, o tirei em São Paulo, lá pela casa dos dezoito anos de idade e, meu primeiro voto, foi para o Senador Franco Montoro, que na época da ditadura, não se votava em governador ou presidente da república. Votei em Franco Montoro, porque era do MDB autêntico. Desses candidatos de São Paulo só votei nesse mesmo. De volta para Buíque, na década de 70, tratei logo de tirar o meu título aqui mesmo. Durante toda essa vivência, vivi em Recife, Pesqueira e Arcoverde e nunca transferi o meu título de eleitor desta terra, que sempre julguei o meu cordão umbilical. Poderia ter feito carreira política em Pesqueira, onde formei um grande rol de amizades, mas pela ligação a esta terra, desisti.
       Julguei muito mal Buíque, ao me candidatar a vereador, porque imaginei que teria um pouquinho de votos a mais, porque não julgada esta terra tão ingrata e venal, mas para minha grande decepção, não tive votos e o povo, muitos até que soltei de graça da cadeia, sequer lembrou que eu era candidato. Não estou magoado com isso não senhor, sabe por que? - Talvez se viesse a me tornar político detentor de mandato poderia até me corromper, então melhor ficar no que estou, buscando cumprir minha missão e ajudar naquilo que puder, porque covardia não se paga com covardia não senhor, mas sim, com a mais pura e cristalina bondade. Como repetidamente já disse, tenho os meus defeitos, mas digo com toda certeza, tem gente por aí, com muito mais defeitos do que eu. Outra mais, defeito faz parte da vida e pode ser consertado. Agora, existem pessoas aqui mesmo, por mais beato, religioso ou o caceta à quatro que seja, que possa consertar os seus defeitos, porque são muitos e não adianta está ajoelhado em frente de altares ou em igrejas evangélicas, que os pecados nunca vão terminar, porque a alma já está envenenada e podre de tantos pecados acumulados nos quintos dos infernos.

Nenhum comentário: