SLIDE POSTAGENS

QUEM REALMENTE SOU

Minha foto
BUÍQUE, NORDESTE/PERNAMBUCO, Brazil
A VERDADE SEMPRE FOI UMA CONSTANTE EM MINHA VIDA.

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

SE TEM QUE APRENDER TIRAR ÁGUA DE PEDRA, QUANDO A CALAMIDADE PÚBLICA ENCONTRADA, É AMPLA, GERAL E IRRESTRITA!


  Nesses primeiros dias de governo de muitos município, todo mundo sabe, que a coisa não é lá muito boa, quando no mínimo catastrófica, principalmente, ao assumirem seus postos de primeiros mandatários, quem foi oponente ao antecessor derrotado nas urnas. Aí é que o bicho pega de verdade mesmo, porque a herança maldita com as quais muitos estão se deparando, é de se ficar indignado e com os olhos arregalados, quando se vê o miolo do "combuco" por dentro. Não é tarefa nada fácil, porém, nada é impossível de vir a ser debelada com uma receita de austeridade, medidas drásticas inicialmente, descobrir a origem dos fatos que levou edilidades ao verdadeiro caos e estado de terras arrasadas e buscar com inteligência, porém sem perder o fio da meada de que numa administração pública, em determinadas ocasiões, se tem que se tomar medidas duras, senão o vandalismo, a bagunça, o descaso com que foram encontradas, vai continuar da mesma forma. 
    Nosso município, pelo que se pode observar nesses nascentes três dias de novo governante, já se chegou a identificar perfeitamente a desordem prevista e antecipadamente anunciada, em que Buíque foi encontrado. Também, de outra forma, não se esperava encontrar. Não vai ser fácil colocar tudo, assim num passe de mágica, nos trilhos, azeitar a máquina administrativa, para servir ao povo, com a eficiência que deve ter. Muitas irregularidades estão sendo encontradas e, sequer a localização de pastas, de organismos criados destinados ao benefício de nossa gente, existem fisicamente para que se preste os devidos serviços à população. Na verdade, muitos cargos e estrutura no organograma da administração pública, foram criados, muitos para atender a demanda administrativa e outros mais, destinados aos vassalos ocasionais e amiguinhos do peito, que sequer colocaram tais órgãos criados para funcionarem de verdade para os fins a que se propunham. Só existiam mesmo de faixada. O que resta agora, é identificar tais organismos do organograma administrativo, localizar pessoal da administração pública direta, indireta e os servidores efetivos, para que a máquina venha verdadeiramente a funcionar como deve ser uma administração pública voltada para a nossa população, o que nunca existiu nesses últimos oitos anos.
     É triste verificar o miolo do poder, e perceber que na verdade, o que deixaram foi o sucateamento de tudo que existe em termos de gestão pública, se assim poder-se-á nominar, porque só restou mesmo o "combuco" e um município jogado às traças, aos "lores" (gíria criada, um neologismo com um sentido depreciativo com relação ao povo), foi assim que Buíque foi encontrado, minha gente!
      A situação de terra arrasada, se verifica à medida que até mesmo a Casa de Saúde Senador Antônio Farias, foi deixada de portas fechadas, sem atendimento básico à saúde e aos doentes de nossa municipalidade; educação na maior desordem; o social num verdadeiro desarranjo e, a não ser em torno de cinco secretarias, das doze existentes, eram as únicas que funcionavam em gritantes situações de precariedade, quanto às demais, sequer tinham localização de funcionalidade, porém os cargos eram preenchidos e ninguém dava um prego numa barra de sabão. Então gente, por enquanto, foi assim que nosso município foi encontrado, que sequer veio a ser entregue nem pelo (in)gestor anterior, ou por um de seu vassalos ou representantes, fato nunca dantes acontecido em Buíque, o que por si só, demonstra a imaturidade e irresponsabilidade de quem esteve a frente de um cargo relevante dessa monta, por um certo lapso temporal e não soube dar o menor valor, nem ao cargo em si, muito menos aos governados, que tem no povo o principal destinatário dos benefícios de uma administração pública, o que não ocorrerá de forma alguma com a que teve início no primeiro dia do ano. Há de se trabalhar muito, mas tudo será colocado nos seus devidos lugares e assim, vamos reerguer, reorganizar e colocar a máquina em ordem e em pleno funcionamento, porque é isso que nosso povo quer e deseja.

Nenhum comentário: