QUEM REALMENTE SOU

Minha foto
BUÍQUE, NORDESTE/PERNAMBUCO, Brazil
A VERDADE SEMPRE FOI UMA CONSTANTE EM MINHA VIDA.

sábado, 13 de junho de 2015

SERÁ POSSÍVEL SE ELEGER UM PREFEITO HONESTO EM BUÍQUE, OU ISSO SERÁ O CÚMULO DO ABSURDO E DO IMPOSSÍVEL???

PREFEITO HONESTO EM BUÍQUE!!! – É POSSÍVEL???


     Fazendo uma retrospectiva da história política de Buíque, não havendo necessidade de se volver a um período tão distante no tempo, digamos, a partir do limiar da década de 50, se por acaso tivemos uma média de meia dúzia de prefeitos honestos de verdade de lá para os tempos atuais, é pouco provável, mas que tivemos gente honesta em nossa política, disso não se pode ter a menor dúvida. O que se conhece da história, é que teve prefeito que por ser dotado de posses, chegou mesmo até, a tirar de seus próprios recursos particulares, para investir em benefício da atividade pública. Talvez tenha sido uma raridade, mas isso aconteceu na política de Buíque nesse passado de nossa história política. A questão em si mesma, é o fato de que, se por acaso se contar de verdade quem foi quem em nossa política, muitos dos que já se foram, com toda certeza vão tremer lá de seus túmulos, esta é a verdade. O lado oficial, todos sabem de acordo com conveniências pessoais e políticas, dentro daquilo que buscaram jogar para o povo, mas o outro lado negro da moeda, ninguém até agora procurou mostrar, está no esquecimento, e disso muita gente não tem o devido conhecimento.
    Mas o questionamento principal de nossa matéria de hoje, é o fato de que, será que depois de tantos descalabros, descasos, roubalheiras dos dinheiros públicos por mais de três décadas ou mais, seria possível se encontrar uma pessoa honesta para ser o nosso futuro prefeito? – Muitos, há de se acreditar, vão achar que não existe esse tipo de pessoa, por que quando chegar ao poder, vai ser a mesma coisa de quem lhe antecedeu, como vem acontecendo com os últimos prefeitos de Buíque; já uma minoria, na qual me incluo, ainda acredita que isso poderá acontecer. Claro que ninguém se elege sem o povo e, para isso, o que tem acontecido em nossas políticas ultimamente, é o fato de que, ou se elege com cerca de 10 milhões de reais, ou então não se elege, porém, outra escapatória, é o fato de que, mesmo tendo todo esse dinheiro para se gastar numa campanha política, o povo venha a se encontrar num abismo do limite do insuportável, de revolta e não venha a querer de jeito nenhum determinado candidato e por quem o que esteja no poder, vier a apresentar e aí, o povo pega o dinheiro de quem estiver disposto a gastar e voto de graça noutro candidato. Então a gente só tem duas vertentes, a uma, o montante de dinheiro para comprar o voto do povo; a duas, se o povo estiver a ponto de explodir de revolta com quem estiver no poder, aí não vota nem numa provável reeleição, tampouco em quem ele apresentar, mesmo fazendo uso da máquina administrativa abusivamente e usando do poder de fogo do poder econômico. E uma terceira alternativa de se fazer política, seria possível?
    Bem, é aí que tem que entrar uma terceira via independente, e que não se vincule nem a quem já foi, nem a quem está no domínio do poder, mas com outra pregação filosófica de se visualizar a política enquanto meio de transformação social e não, de transação pessoal, demonstrando ao povo, mesmo que seja a gotículas de água em pedra dura, no sentido de demonstrar por A + B, de que ainda existem pessoas honestas em Buíque, que podem perfeitamente dignificar o voto de cada cidadão buiquense e vir a representá-lo de verdade com honestidade e decência, mesmo que o povo não acredite, mas que existem pessoas honestas e dignas de fazer uma boa administração dentro de determinados princípios norteadores da conduta humana, disto não tenho a menor dúvida. Por isso mesmo da importância de os bons, honrados, sérios e honestos, se candidatarem em massa, tanto ao cargo majoritário, quando ao de vereadores, para que possa haver a possibilidade de se varrer de ver uma corja de políticos que só tem mesmo se aproveitado da boa vontade do povo buiquense, a ponto de todo mundo hoje ter até mesmo vergonha de ser honesto, porque se a roubalheira começa na porta de entrada do município, como se ter orgulho de ser honesto? – Mas esses valores, só se podem ser resgatados, com pessoas honestas e honradas concorrendo e consequentemente, o povo nessas pessoas despejarem os seus votos, para que, com gente de boa índole no poder, o povo venha a ter orgulho de ser buiquense e venha a readquirir a sua autoestima perdida, esta é uma verdade inconteste da qual ninguém de bom senso poderá se afastar.
      Por isso mesmo minha gente, é que ninguém pode desanimar. A luta está apenas começando e temos que buscar de alguma forma, no pé de ouvido de um, de outro, divulgar aos quatro cantos de Buíque os propósitos de quem quer e deseja a verdadeira mudança, massacrando impiedosamente quem sempre só fez indevidamente tirar de nosso povo e buscar demonstrar não com palavras, mas com ações efetivas, de que quem está querendo chegar ao poder, não é para simplesmente se trocar o seis por meia dúzia, mas sim, ser ético, moral, honesto, transparente e acima de tudo, que respeite os princípios da legalidade, acabando de vez com essa leva de licitações fraudulentas, que tem a finalidade de executar obras de barro e cal para abocanhar metade do orçamento, de aquisição de bens, produtos, medicamentos e serviços, superfaturados, para se abocanhar metade do dinheiro público, se adquirir veículos públicos da mesma forma superfaturados e abocanharem de dez a vinte por cento por cada aquisição de veículo, entre outras falcatruas e isso, minha gente, tem que acabar de vez, entre outras maracutaias. Agindo assim, a gente tem condições sim de colocar não só uma pessoa honesta no topo do poder em Buíque, mas também, na Câmara de Vereadores, que hoje enoja em termos de representatividade, o povo buiquense. Sabe-se ser uma tarefa difícil, mas com toda certeza, não poderá jamais ser impossível de se alcançar, basta um grupo de pessoas honradas e honestas se mobilizar, entrar em campo, mostrar sem dó nem piedade, a bandalheira podre da política de Buíque, que agindo desta forma, quem sabe venha o povo a entender e absorver que Buíque não surgiu no mapa do Brasil para ser um celeiro de gatunos e da ratazana, eternamente, mas sim, um lugar de gente de bem, de gente honrada e orgulhosa de ser honesta e natural de Buíque. Só assim, teremos a possibilidade de termos uma pessoa honesta como prefeito de Buíque, porque a continuar nessa mesma bandalheira em que se encontra, já se pode dizer, que o nosso povo não tem amor próprio mesmo e gosta de apanhar com cipó de boi em plena luz do dia, na bunda limpa para cima, esta é a mais pura realidade, doa em quem doer.

Um comentário:

Zé-Macaxeira Jirimu disse...

Dr. Manoel, nos últimos 30 anos é pouco, vamos voltar uns 20 anos, diria nos últimos 50 anos, né?.
Dos que ainda estão vivos, tem uns que, nem pro inferno irão, de tão asquerosos que são.
Político hornesto hoje em dia nesta tera Brasilis, no sei não, viu!, esses homens são hoje profissionais para surrupiar o bem público, e o povo que se ferre.

Edilson
São Paulo