SLIDE POSTAGENS

QUEM REALMENTE SOU

Minha foto
BUÍQUE, NORDESTE/PERNAMBUCO, Brazil
A VERDADE SEMPRE FOI UMA CONSTANTE EM MINHA VIDA.

sábado, 4 de junho de 2016

A QUESTÃO DO BRASIL, NÃO É DE TROCAR SEIS POR MEIA DÚZIA, É ZERAR O SEIS DE VEZ ATRAVÉS DE UMA REVOLUÇÃO QUE TRANSFORME TODO O SISTEMA E SE RECRIE O PAÍS NOVAMENTE COM INSTITUIÇÕES DIFERENTES, ESSA É A QUESTÃO!



     Essa não é, e nunca foi, a primeira crise política com repercussões econômicas e sociais, que o Brasil já passou. Desde menino de calças curtas que ouço falar em crises, desemprego e circunstâncias políticas adversas, a exemplo do golpe militar de 1964, do qual fui um dos que vivenciei todo esse período de escuridão. Nesse período, já por volta da década de 70, morava em São Paulo, capital, para fui com meus familiares, fugindo das dificuldades, em abril do mesmo ano do golpe.Naquela época, morando em São Paulo, capital, ficava eu, e um outro amigo de Buíque, já falacido, Zé Fidelis, como andararilhos, rodopiando à pés, com fome, porque sequer tinha 0,50 centavos da moeda da época, para pagar um ônibus, então o jeito era gastar solado de sapato à procura de um emprego e, passava dias, mais dias e, nem eu, nem ele, arrumava um emprego. Eu tinha lá por volta de meus menos de 18 anos de idade e ele, já passava da casa dos 50 ou 60 anos, o que tornava para ele, a coisa ainda pior. Só sei que a gente batia bairros como Vila Prudente, Cambuci, Ipiranga, Mooca, entre outras localidades e não conseguiámos um empreguinho sequer de zelador, ajudante de pedreiro ou de qualquer empreguinho pé de chinelo, porque não existia emprego no mercado, nem mesmo para ganhar qualquer mixaria. Era uma situação de desespero, sem emprego, sem dinheiro, sem poder ajudar meus familiares. Só sei que foi um tempo de dureza.
       O regime era forte, quem mandava e desmandava eram os militares, mesmo assim, o desemprego comia no centro e não era como hoje, 46 anos depois. Reclamar que hoje o país vive numa crise e que existem 10 milhões de desempregados, é desconhecer a história e o passado de quem viveu àqueles negrumes tempos de escuridão. É muito cômodo, políticos sem-vergonhas, usaram de suas tribunas, quer na Câmara dos Deputados, quer no Senado Federal, para dizer que a culpa foi do PT e de Dilma e por isso mesmo, defenestrá-la do poder, como vergonhosamente, através de um golpe que foi se criando e se conspirando na própria casa da prisidente que vivia e alimentava o inimigo, terminaram por afastá-la injustamente do poder, a pretexto do que eles querem fazer os menos avisados crerem, que foi por conta de financeira e contabilmente, de pedaladas fiscais e de decretos de abertura de crédito, o que sequer foi objetido de parecer do TCU ou nem chegou a ser julgado administrativamente e juridicamente. Quer dizer, essa alcaguete de Corte de Contas federal, sequer analisou essas contas presidenciais e mesmo assim, só pensando no fisiologismo político e nos crimes de corrupção dos quais a maioria dos políticos é acusada, chegaram a abrir esse famigerado processo de impeachment, que só tinha como finalidade mesma, a de salvar as suas próprais peles, passando aos menos avisados dos brasileiros, que vestiam peles de cordeirinhos, quando na realidade, sempre nunca passaram de lobos vorazes, que só queriam mesmo se safaram de algo muito maior na órbita do poder de cobra engolindo cobra.
       Com isso, apearam do poder, uma presidente séria, honesta e honrada, para, em seu lugar, colocar uma espécie de Ali Babá (Michel Temmer) e uma horda de mais de quarenta ladrões, esta é a realidade que está por trás de tudo isso. Agora para justificarem toda essa maquinação conspiratória que estava dentro da própria casa da presidente, apontam números, sem explicarem de onde vieram e como eles funcionam na economia, só para enganar mais uma vez os menos avisados e consolidar de vez o processo de cassação da presidente legitimamente eleita por 54 milhões de brasileiros e isso, não pode ficar por menos, tampouco ser resolvido dessa forma, na base da aceitação de tudo passivamente, como se nada tivesse ocorrido, porque tudo isso que estamos vendo, é a mais deslavada vergonha para o nosso país, tanto a nível nacional, quando internacional, que está com a moral zero à esquerda.
       A questão brasileira em si mesma, não é pura e simplesmente trocar seis por meia dúzia. O problema só seria resolvido com uma forte revolução armada, zeras tudo, com massivo apoio popular e, fazer uma varredura total nas institições, porque todas estão contaminadas e são corruptas, levar todos os corruptos ao paredão e mudar radicalmente o sistema de governo e se criar um novo organograma jurídico-administrativo, para gerir os detinos de nosso povo, porque só assim, quem sabe, o nosso país teria uma solução de uma vez por todas, porque do jeito que está, com um governante interino, se fazendo de efetivo, querendo concluir o golpe de vez, para, numa segunda etapa, aplicar a política extremamente neoliberal, que é contrária aos interesses sociais e do povo brasileiro, e continuar sendo governado por uma horda de larápios, que vão continuar surrupiando as verbas públicas e entregarem as nossas riquezas ao capital internacional, com alguma vantagem para essa cambada de surrupiadores que se instalou no poder, então com uma simples troca de seis por meia dúzia, não adianta continuar com esses larápios no poder, mas tirá-los de vez através de uma revolução que tudo venha a ser modificado, inclusive todas as instituições existentes, essa é a questão e o rumo a ser tomado pelo Brasil.

Nenhum comentário: