SLIDE POSTAGENS

QUEM REALMENTE SOU

Minha foto
BUÍQUE, NORDESTE/PERNAMBUCO, Brazil
A VERDADE SEMPRE FOI UMA CONSTANTE EM MINHA VIDA.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

ACIDENTES AÉREOS SUSPEITOS COM FIGURÕES DA REPÚBLICA, MESMO QUE A PERÍCIA TÉCNICA CHEGUE A UMA CONCLUSÃO CONTRÁRIA, AINDA ASSIM, NUNCA DEIXA DE PAIRAR NO AR UM QUÊ DE SABOTAGEM!


  Nada mais evidente do que a ocorrência de acidentes aéreos mundo afora. A questão é quando esses acidentes, acontecem no Brasil e, por incrível que pareça, sempre vem a atingir figurões de destaque da alta esfera da república brasileira.
    Um desses acidentes que ainda dão a comentar, foi o que aconteceu em 18 de julho de 1967. O cearense Marechal Humberto de Alencar Castello Branco, foi um dos líderes do golpe militar de 1964, tendo sido o primeiro chefe do golpe, que levou o país a ficar 21 anos na escuridão da ditadura militar. Pois bem, foi numa aeronave executiva que ocorreu esse acidente, que chegou a ceifar a sua vida. Qual o mistério? - Bem, ninguém sabe até hoje ao certo e ainda se especula se foi fruto de sabotagem, ou não, em face de saber demais como liderança da "militarada" que chefiou e, pelo visto, nesse período, ele queria devolver o poder aos civis, o que contrariava a maioria de seus pares. Então a indagação ainda permanece no ar. Outro que chegou a morrer também em circunstâncias misteriosas, também num acidente aéreo, foi o senador Marcos Freire, de Pernambuco, quando era ministro da Reforma Agrária do governo Sarney, veio a sofrer um acidente também num jatinho de carreira, no dia 8 de setembro de 1987. O jatinho em que estava o então ministro da Reforma Agrária, Marcos Freire, caiu no sul do Pará, quando ele viajava a serviço do governo, e também da mesma forma, é uma morte que ainda pairam dúvidas sobre como os fatos se deram, porque ele queria limitar a propriedade privada a uma área de 500 ha, o que contrariava os interesses de grandes latifundiários nacionais, então há motivos de sobra para se imaginar que algo de misterioso e até agora não esclarecido devidamente, tenha acontecido. Outra morte em circunstâncias suspeitas também, foi a do deputado federal por São Paulo, Ulisses Guimarães, no dia 12 de outubro de 1992, em Angra dos Reis e até hoje não encontrado o seu corpo, cujo acidente ocorreu no mar. Não deixando da mesma forma de levantar dúvidas, veio a morte do ex-governador Eduardo Campos, de Pernambuco, em 13 de agosto de 2014, em Santos, estado de São Paulo, quando fazia uma turnê em sua campanha presidencial, cargo que ele se submeteu a galgar e que poderia se tornar o novo na política nacional, porém o trágico acidente, tirou esse sonho, que era acalentado por seu avô, Miguel Arraes de Alencar. Também, foi num acidente aéreo pouco esclarecido até o momento.Por último, sem citar alguns outros mais, vem a morte do ministro do STF, Teori Zavaski, em 19 de janeiro de 2017 e da mesma forma, em circunstâncias misteriosas, veio a acontecer esse acidente, em um jatinho em que viajava com destino a Paraty, no Rio de Janeiro. A questão do ministro do STF, é o fato que ele era o relator de uma das maiores investigações da república, que estava para decidir sobre vários denunciados na Lava Jato, um abacaxi perigoso e que envolvia muitos figurões da república, inclusive muitos dos que estavam ao redor de sue caixão, no seu velório, então o que se dizer de mais uma morte misteriosa, hein minha gente!?
     Bem, pelo sim, pelo não, há de se acreditar que nada envolvendo grandes personalidades da república, vem a acontecer assim por acaso. Com certeza as suspeitas de algo bem maior e longe do alcance da população, possa sim ter acontecido, porque num meio aonde existem muitas intrigas, brigas pelo poder, por interesses escusos, que não o do povo, o que de certa forma, tem muito a ver com tantas e tantas conspirações que acontecem nos bastidores do poder. Por isso mesmo, com toda certeza, por mais que tecnicamente, queiram apontar outras direções essas investigações, mas ninguém vai ter a certeza de que os fatos não foram alvos certos e determinados de algumas bem urdidas sabotagens, para justamente impedir e calar de vez, a voz de quem sonhava muito e tinha muito a dizer e só mesmo a morte em circunstâncias misteriosas para impedir alguém de fazer o que queria ou dizer o que sabia. Coisa de uma republiqueta de bananas, envoltos por cabras safados, corruptos e ladrões, como o nosso Brasil.  

Nenhum comentário: