QUEM REALMENTE SOU

Minha foto
BUÍQUE, NORDESTE/PERNAMBUCO, Brazil
A VERDADE SEMPRE FOI UMA CONSTANTE EM MINHA VIDA.

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

NÃO SENDO DO CORDÃO ENCARNADO OU AZUL COM AMARELO, NÃO PODE PLEITEAR O CARGO DE PREFEITO EM BUÍQUE, É ISSO?


  Como é interessante a política de Buíque e a hipocrisia de certas pessoas, em pensar que somente quem pertencer ao cordão encarnado e do azul com amarelo, é que pode vir a pleitear o cargo de prefeito de nossa terra. Quero dizer, e isso escrevo em primeira pessoa, que apesar de minhas limitações em determinados campos, que sei que tenho, não penso assim, porque apesar de vir se arrastando esse tipo de forma distorcida de se fazer política em nossa terra, certamente é chegado um momento, não mais que de repente, que esse vicioso ciclo desse cordão terá que decididamente vir a ser quebrado, tritura e rompido, porque só não ver a bandalheira quem não quer e mudar é um fator imperioso para moralizar a nossa política, senão até quando vamos ter que engolir esses mesmos sapos que só mudam de coloração e de tamanho, hem minha gente?
  Posso perceber das dificuldades que sempre enfrentou e enfrenta politicamente, quem não está inserido dentro desse contexto de visão política enviesada de se encarar a nossa forma de se fazer política e isso, venho observando desde criancinha ainda de tenra idade. Ora, se sempre estive envolvido com a política, quer direta, indiretamente, na política de bastidores, na condição de profissional da advocacia do Direito Eleitoral, administrativo, por qual razão não posso colocar o meu nome e vir também, a pleitear o cargo majoritário de minha terra? – Em que sou diferente dos demais, não na política que eles praticam, mas na condição de cidadão, em que sei muitos deles respondem a uma montanha de processo e eu que não respondo a nenhum, nunca meti a mão no dinheiro alheio, então por qual razão não posso vir a me qualificar como candidato a prefeito de minha terra, hem? – Gostaria que alguém me respondesse a essa indagação, já que sou um cidadão em pleno gozo de meus direitos, deveres e obrigações, nos termos constitucionais. Não podendo eu mesmo ser candidato, já sei que ninguém jamais poderá vir a o ser.
  Há sei, disso tenho conhecimento, problemas de ser uma pessoa que não tem posses, recursos aos montes para gastar de folete numa campanha política, é isso que me desqualifica? – Esse é o fator preponderante e mais importante a mover a política buiquense. Nesse quesito, muitos até podem estar cobertos de razão, porque dinheiro não tenho mesmo e, se não tenho, é porque não procurei me juntar, me associar com quem nunca concordei na forma comportamental de se fazer política e por isso mesmo, não cheguei a enriquecer, tampouco usei como profissional liberal que sou há mais de vinte e cinco anos, de métodos espúrios e antiéticos na minha conduta nessa condição, para auferir indevidas vantagens honorárias. Nunca fui ou comunguei desse tipo de coisa. Nunca fez ou faz parte de minha conduta de exercício de minha cidadania, esse tipo de comportamento e não é nessa altura do campeonato, que vou mudar e disso, muitos conhecem. Pode até uma grande parcela de nossa população não gostar de mim por alguma coisa ou outra, agora o que não podem dizer, é que sou desonesto, desonrado, antiético e que cheguei a enriquecer roubando o que não me pertencia, tirando indevida vantagem de alguém, quer do ponto de vista político, ou na militância como advogado, até por que, qual a riqueza exterior que demonstro possuir?
   Já repeti por diversas vezes que não pertenço a cordão político desses que sempre se vem revezando no poder de mando em Buíque, também jamais fiz parte de manobras espúrias, usando da máquina estatal para empregar meus filhos, parentes ou seja lá que tipo de afinidade tenha, para de alguma forma, me beneficiar do poder de Buíque. Muito pelo contrário, minha história tem sempre sido um livro aberto e jamais escondi ou busquei me esconder atrás de bastidores para não dizer ou demonstrar o tipo de pessoa que sou. Sei que não sou rico, tampouco tenho montanhas de dinheiro para gastar e comprar o voto de grande maioria do povo buiquense para vencer uma eleição, mas de uma coisa podem ter certeza, no que digo, podem confiar, porque vou procurar, como sempre fiz, seguir a minha pregação de vida, porque isto faz parte incrustada na minha formação moral, intelectual, no meu caráter e de conduta de vida que sem,pré busquei manter com honradez e honestidade. Se acaso não querem uma pessoa que possa consertar, que esteja determinada a mudar a faceta política de nossa terra, então, devem ficar no mesmo marasmo político de sempre e continuarem sendo digeridos vorazmente como sempre vem acontecendo, pelas mesmas raposas, pelos viciados ratos de porão e corruptos de sempre, que sempre tendem a se multiplicarem.
 Sei que muitos levam na base da chacota, da brincadeira, quando alguém que não pertence a esse tradicional cordão de um lado ou de outro, mas o que quero dizer, é que do mesmo jeito que eles tem o direito de colocar os nomes deles, tenho da mesma forma, de colocar o meu também. O que me impede? – Ora, tem muitos com uma montanha de processos que são candidatos, porque será que eu que não respondo a processo algum não posso, hem? – Todos sabem que muitos roubaram, surrupiaram escandalosamente de nosso povo e se candidatam, por que eu não, hem? – Qual é a razão que leva a Mané Modesto não poder colocar o seu nome para a disputa de candidato a prefeito de Buíque? – Falta de dinheiro, de montanhas para gastar, pode ser uma delas e é na verdade, isto pode ser um dos fatores, mas vez por outra, existem as exceções à regra. Mas aí indago: será que em campanhas passadas, que muitos conhecem de perto, alguns mesmo abarrotados de dinheiro e tendo gasto aos tufos, não foram derrotados? – Isso só vem a provar que a regra, em algumas ocasiões, pode dar lugar a exceções ou não? – Será que o povo de Buíque por outro lado, só aprendeu mesmo a dar ouvidos a corruptos, cabras safados e ladrões no meio da nossa política tupiniquim e de mangaios, é isso?
 Por ter uma linha comportamental de vida, uma filosofia de conduta dentro da ética, da moral, da honestidade e da transparência e por querer mudanças substanciais de se encarar a coisa pública, é que coloco o meu nome na pretensa disputa política de minha terra. Não posso colocar não, é isso? – Digam-me por qual razão? – Posso não ter os votos para me eleger e, por um fenômeno casual na condução de uma campanha política, mesmo encarando o tostão contra os milhões, nem tudo é impossível, posso até vir a ter êxito, por que não? – O diferencial de meu nome, dos demais, está justamente na minha maneira de ser e de me conduzir, porque não sou corrupto, desonesto, não sou rico, não tenho dinheiro para gastar, mas tenho muito a dizer e muitas ideias boas para colocar à disposição para o desenvolvimento de nosso povo e podermos pelo menos uma vez depois da década de cinquenta, a gente ter a possibilidade de vir a ter um prefeito honesto. É a isso que me proponho. Acaso no deserto esteja pregando, mesmo assim, prefiro votar em mim mesmo que em mais um corrupto deslavado que só tem  usufruído indevidamente das riquezas públicas, envergonhado Buíque, desmoralizado a administração pública e colocando a nossa história numa negra nódoa política para o futuro. Por isso é que contra a vontade de alguns, a torcida e concordância de outros, é que coloco o meu nome de cândida a candidato sim, é daí se só tiver somente o meu voto, como muitos acreditam e dizem que tenho! – Pelo menos não vou dar o gosto amargo de votar em mais um corrupto que tanto abomino em nossa política e de forma diversa venho pautando toda a minha vida.

Um comentário:

Zé-Macaxeira Jirimu disse...

- Dr. Manoel, por cabra fazer política neste país tem que ter estômago de avestruz, pra esmoer esse lixo, que é a política brasileira.

- "PRIMEIRO VEM O ESTÔMAGO, DEPOIS A MORAL"
BERTULT BRECHT

"O HOMEM, QUANDO PERFEITO, É O MELHOR DOS ANIMAIS, MAS É TAMBÉM O PIOR DE TODOS QUANDO AFASTADO DA LEI E DA JUSTIÇA, POIS A INJUSTIÇA É MAIS PERNICIOSA QUANDO ARMADA, E O HOMEM NASCE DOTADO DE ARMAS PARA SEREM BEM USADAS PELA INTELIGÊNCIA E PELO TALENTO, MAS PODEM SÊ-LO EM SENTIDO INTEIRAMENTE OPOSTO.
LOGO QUANDO DESTITUÍDO DE QUALIDADES MORAIS, O HOMEM É O MAIS IMPIEDOSO E SELVAGEM DOS ANIMAIS, E O PIOR EM RELAÇÃO AO SEXO E A GULA"

ARISTÓTELES

Edílson
São Paulo