SLIDE POSTAGENS

QUEM REALMENTE SOU

Minha foto
BUÍQUE, NORDESTE/PERNAMBUCO, Brazil
A VERDADE SEMPRE FOI UMA CONSTANTE EM MINHA VIDA.

terça-feira, 29 de setembro de 2015

CARISMA É UM DOM DURADOURO OU EXTREMAMENTE PASSAGEIRO, PORQUE QUANDO MENOS SE ESPERA, NINGUÉM MAIS LEMBRA DE NINGUÉM


  Vivenciei muitas políticas em minha terra, Buíque. Vi muitos políticos subirem com a velocidade da luz, mas também, cheguei a vê-los cair com a mesma velocidade em sentido inverso. Quer dizer, a questão de ter ou não carisma político, é uma qualidade que pode ser permanente, isso quando o sujeito consegue alimentar o mito por toda à vida, ou momentaneamente, como um flash de luz, um relampejar, como ocorre com determinados políticos e quem vive no mundo artístico, que aparece por um certo momento, um curto período de estrelato nos holofotes e, não mais que de repente, desaparece com a mesma velocidade com que apareceu. Alguns são mitos à vida toda, morrem e o mito continua, já com outros, isso jamais acontecerá, porque da mesma forma como vieram a aparecer, desaparecem como num passe de mágica.
 Ora, em nossa política de Buíque, um dos políticos mais carismáticos que já vi, foi Blésman Modesto, por ter sido eleito prefeito ainda na flor da idade, rapazote jovem, de boa índole, estudioso, zeloso com o povo e tinha três objetivos na vida, se formar, ser prefeito de sua terra e se casar. Pronto, não queria muita coisa na vida e até que seria, pois ser prefeito de sua terra, não é só dizer “vou ser prefeito” e tudo vem como num passe de mágica e o sonho se torna realidade. Não é bem assim e nunca foi. Só na época do coronelismo é que era assim, e ainda tiveram coronéis carismáticos que tinham grande poder de dominação e de influência perante à população, muitos dos quais, mantinha o povo num cabresto ou em vara curta ou nos famigerados currais eleitorais. Vi muita gente vinda de lugares distante da zona rural de Buíque até à prefeitura, só mesmo para poder ver Blésman, tocar em sua mão, dar-lhe um braço fraterno e isso para muitos, era o bastante e suficiente, falar com o jovem proveniente de uma boa prole, de família decente, da sua jovialidade de uma faceta única e verdadeira e isso bastava poder chegar próximo daquele jovem educado, de boa presença e que buscava sempre estar junto do povo, apesar de ser considerado de origem aristocrática. Era assim o Blésman carismático de uma época que ficou no passado, no esquecimento e que hoje, ninguém mais, ou a maioria dos que o idolatravam, não mais o procuram, não tem lá esse interesse sequer de vê-lo, tocar à sua mão ou lhes dar um afetuoso abraço. Quer dizer, o carisma do homem, do político Blésman Modesto se foi e o que restou foi a sua impagável história para o seu povo, se assim ainda restarem algumas pessoas que possam vir a eternizar sua história, caso contrário, ficará no esquecimento no inconsciente coletivo popular, porque os de sua geração, quem lhes conheceu, estão desaparecendo naturalmente aos poucos e se não houve algum registro histórico, o homem se vai e o mito que foi, desaparece para sempre.
  O mesmo fato vim a presenciar, 46 anos depois de quando Blésman foi candidato pela primeira vez, em que contava com apenas 22 anos de idade, quando Jonas Neto veio a se candidatar nas eleições de 2008. Mas aí, os tempos já eram completamente diferentes e as circunstâncias, extremamente adversas. Àquele, era visto como um jovem bem educado, de boa índole, de origem de uma família nobre e era visto com bons olhos pela população, pelo fato de ser um jovem responsável, trabalhador e estudioso. Coisa rara de se ver naquela década de 60. Os tempos eram outros e Blésman, no percurso de sua carreira política, teve muitas pedras pelo meio do caminho a ser enfrentadas, mas conseguiu ultrapassar a todas elas, menos uma, a de que, um dia viria e ficar no ostracismo e em parte, esquecido de seu povo, pelo qual chegou tanto a lutar.
   Já o carisma que se pode perceber em Jonas Neto, esteve montado na eleição de 2008, num tripé que o fizeram vir a ser aceito pela população. O primeiro fato, o de ser neto de um mito político de Buíque, o avô, Jonas Camêlo; o outro, centrado na figura do pai, que veio a falecer de um mal que faz o ser humano sofrer as agruras de uma doença degenerativa que viria a fazer verter lágrimas em qualquer pessoa que tivesse no mínimo um sentimento humano e, que tinha saída derrotado de uma política recentemente (em 2004), tendo ficado com um legado de mais de 10 votos, que em parte pertenciam a Blésman Modesto, que os transferiu graciosamente para nunca mais tê-los de volta, a ponto de se candidatar a prefeito em 2008 e só vir a obter vexatórios 507 votos do povo que tanto o idolatrou, como um homem santo, o homem do rosário, o homem abençoado por Deus ou coisa que o valha. Mas foi assim mesmo que terminou melancolicamente a carreira política de Blésman Modesto. O terceiro pé do tripé Jonas Neto, veio graciosamente com o sentimento de pena de um jovem de 24 anos de idade, que após perder o pai, ficou praticamente órfão, coitadinho, pobrezinho, daí vir o carisma, o apoio logo de cara, de um senador da república, Sérgio Guerra, então pude perceber logo de chofre, que tinha tudo para ganhar e ser nosso prefeito, mesmo que não tenha tido até então, nada de exemplar que o fizesse digno de ser prefeito de Buíque, mesmo assim, o povo não mediu esforços e votou em massa no menino neto de Jonas Camêlo, que teve um pai que veio a falecer penosamente e de um menino órfão, coitadinho, que ficou de repente abandonado, jogado ao esmo da própria sorte, por tudo e por todos sem ter um lugar ao sol, daí nada mais justo do que ser presenteado sem merecer, logo com o cargo mais importante do Município de Buíque, o de ser prefeito e foi isso mesmo que aconteceu.
  Agora dizer o quanto esse carisma vai ser do tipo Michel Treló, isso só o tempo é quem irá dizer e, pelo que tudo indica, em face de não está nem aí para as coisas importantes depois de eleito em dois mandatos, com toda certeza esse mesmo carisma que o colocou no poder, vai acabar e podem acreditar, a história de Buíque, não vai lhes reservar um bom lugar, a não ser a de ter sido prefeito de Buíque em dois mandatos consecutivos e a história de sua vida, todo o povo já conhece. É assim geralmente, que termina muitos que não sabem cultivar bons frutos no decurso da vida, ao se sustentarem numa determinada conduta de vida, num olhar que seja para o seu povo, porque é chegado um dia em que o povo se cansa de tanto endeusar os falsos líderes que tem e é isso mesmo que vai acontecer com “esse menino aí”.

Um comentário:

O RELATOR EDVALDO RELATOREDVALDO disse...

Na realidade o caminhar d humanidade neste planeta são os defeitos das veredas cheias de espinhos implantados por aqueles que vieram primeiro. desde os primórdios tempos que os humanos se afastaram do verdadeiro DEUS, e hoje cultivam a mesmice que que não resolveram os problemas da humanidade, cultivam uma sabedoria firmada em um deus criativo e sagas, que desde há muito tempo que fomenta os humanos com sua energia adquirida em um crime sacrificial que envolveu, e até hoje envolve a mente dos que buscam a todo custo ser salvo por este crime, estas mentes descabida da verdade DIVINA, e contaminou-se com o sangue de um homem, que segundo os relatos bíblicos ficou profetizado por Pilatos, que o sangue daquele justo caíssem sobre aquela geração e a geração futura. E seguiu os dissabores por toda as gerações futuras, e na qual esta que estamos vivenciando. Portanto, os humanos tem sede de justiça em um crime que não tem sentido de salvação com é proposto pelos que ("querem poque querem, o bom pra si, que é a salvação e o mau pra DEUS, que foi e ainda é o sacrifício"). (Sadabi). Não tem saída para esta geração, salvo os que derem credibilidade as determinações do DEUS DA CRIAÇÃO, oficializada, e escrita por Sadabi, estas determinações se encontram divulgadas no livro, ...venha a nós o teu reino..., comentadas por este relator que vos escreve. Portanto, todo desmante-lo que se encontram vivenciado por geração e devido os ensinamentos dos falsos pastores, que por mais que preguem a paz, ela não existe, por maie que eles preguem a salvação ela não existe, e eles estão recebendo a fomentação dos espíritos formadores de opiniões desencontradas da verdade do DEUS DA CRIAÇÃO. Estes pastores pregam a sua própria palavra e diz: "ele disse", Bíblia, Jeremias, Cap. 23, V. 31. Meu caro amigo Dr. Manoel Modesto, através deste conceituado BLOG de noticias muito interessantes, serei a a partir de hoje, o cooperador, comentarista, das suas postagem, que por ventura achar conveniente de comenta-las...