SLIDE POSTAGENS

QUEM REALMENTE SOU

Minha foto
BUÍQUE, NORDESTE/PERNAMBUCO, Brazil
A VERDADE SEMPRE FOI UMA CONSTANTE EM MINHA VIDA.

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

ÀS VEZES AS COISAS ACONTECEM E NINGUÉM SABE OS PORQUÊS!



   As pessoas, de um modo geral, acreditam que determinadas coisas na vida delas acontecem, por graça de algo divino e inexplicável. Bem, no meu entender, não querendo aqui, discordar de ninguém, mas muito do que acontece na vida da gente, pode ser por acaso, por fatores circunstâncias da vida de cada um e, naquilo que for mais inexplicável aos olhos humanos, de que tudo foi um milagre divino.
  Acredito que não é bem assim. Uns imaginam que se tem um dia para tudo. Será que existe mesmo? – Só à título exemplificativo, fique rezando ou orando dia e noite, sem dar um prego numa barra de sabão, para ver se as coisas acontecem! Então, será que se sai do lugar só se detendo em penitências, hem? – Nada na vida da gente, claro, vem por acaso, mas se ninguém se movimentar, nada acontece, esta é a mais pura realidade.
  Não sou contra ninguém que pensa ou imagina dessa ou daquela maneira e por isso tudo, agradece por estar aqui, a Deus, ou seja lá quem for o seu Ente Maior protetor, mas sem esforço, garra e muita luta, nada cai do Céu. Fatores fenomênicos acontecem na vida da gente, mas inexplicáveis que são, atribuímos a alguma obra da Mão Divina. Ora, se essa mão existe de verdade, por que não vem a acudir tantos que sofrem mundo afora, como a fome alarmante no Continente Africano em pleno Século XXI! – Que fizeram essas pessoas para vir a sofrer e passar por tudo isso num mundo tão rico como este em que vivemos, hem? – Será que todos eles, entre outros, estão pagando por todos os pecadores do mundo?
  Sinceramente, existem coisas que não se explicam de forma alguma essa pesada mão divina impiedosa, castigando, matando, dizimando milhões de pessoas, enquanto a gente sabe que as riquezas mundiais estão em mãos de tão-somente 1% da população, que das 8 bilhões de pessoas existentes em todo o mundo, chega a um total de 8 milhões de almas penadas, riquíssimas, se esbaldam para valer, gastam como bem podem, se exibem, não medem limites de gastos, enquanto muita gente ainda sofre no planeta. Será que isso é para ser assim? – Essa divisão de riquíssimos e pobres e obra e arte de Deus? – Se for, Deus privilegia uns e amaldiçoa uma maioria, poxa e isso é obra do divino também? – Ora, a própria Igreja Católica secular que é, vem reconhecendo que Deus não quer o mal das pessoas, por mais que tenham “pecado”. Na verdade para mim, não existe pecados. O que na verdade existe é se seguir uma das vertentes de escolhas humanas, entre o bem e o mal. Muita gente escolhe o bem, porque está à seu favor, porém outras vão pela vertente do mal, porque já se fizeram más desde cedo ou por que foram produtos da própria sociedade que os fez maus, esta é a realidade dos fatos. Por outro lado, as ordenações evangélicas, acreditam que quem não se arrepender antes de morrer, não terá a salvação, mas sim, o fogo do inferno! Ora, que salvação é essa e que fogo do inferno é esse, hem minha gente? – Respeito todos os credos religiosos, seitas, opções das pessoas, mas não sigo piamente nenhuma delas, por que não acredito que venham a ser a salvação de ninguém, porque ninguém precisa ser salvo de nada! A única coisa que tenho como certa na vida, é o fato de que, mais dia, menos dia, a escuridão infinda vem para desta nunca mais sair.
   Que temos um Criador que não sei bem como se denominar, disso não tenho a menor dúvida, por que senão como existir tudo isso que existe em nossa volta? Como explicar da nossa existência, mesmo que passageira e às vezes até, na maioria dos casos, insuficiente para se fazer tudo que se queria, hem? – Então, conclusivamente, algo de misterioso e insondável existe neste Universo composto por um mundo incomensurável e é nesse mistério que cada um vai aos poucos sendo dizimado, extirpado da vida, para da própria poeira de onde veio, vir novamente a se transformar em nada mais do que pó de onde veio, e só!

Nenhum comentário: