SLIDE POSTAGENS

QUEM REALMENTE SOU

Minha foto
BUÍQUE, NORDESTE/PERNAMBUCO, Brazil
A VERDADE SEMPRE FOI UMA CONSTANTE EM MINHA VIDA.

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

COLUNA BUÍQUE VIA IMPLICANTE - NOS BASTIDORES DA POLÍTICA

BUÍQUE VIA IMPLICANTE


1. Dizem que sou implicante, cheio de confusão, brigo com todo mundo, etc e coisa e tal. Bem, contestar essas “safadagens” dos políticos, isso não é coisa de hoje. Dista de muito tempo. Acredito que desde que me entendi de gente. Então não é novidade nenhum descer à lenha em corrupto, a ponto de até ter sofrido ameaças aqui mesmo em Buíque. Diante de fatos dessa natureza além de outros, nunca dei importância, porque não existe maior covardia no ser humano do que pecar pelo crime da danada da omissão. Gente calada, camaradas, não chega a lugar nenhum!

2. O rebuliço dos índios Kapinawás de ontem, pode até ter a sua razão de ser. E acredito que tem mesmo! – Muitos deles são chamados de indígenas de algaroba e, na verdade são mesmos, porque existe muita gente que nunca foi índio, mesmo assim, adquire um cadastramento indigenista, fruto da própria “safadage” política deles mesmos. Quanto à questão de índio branco, como muitos aludem, pode ter sim, por que não? É uma questão antropológica da miscigenação de raças, então pode sim ter índio branco. Agora eles precisavam saber direito o que realmente querem para poder fazer as suas reivindicações, porque no dia de ontem, a dança do toré no meio da rua, depois a interrupção de circulação de veículos na PE 270, altura da Fazenda de João Godoy, perde o sentido, quando se procura prejudicar quem quer passar, está em trânsito resolvendo um problema, vem ou vai para o seu trabalho, existem doentes que precisam de atendimento médico urgente, ou até crianças que não podem ficar muito tempo expostas àquele calorão. Então senhores indígenas, melhor seria se fazer esse tipo de movimento, diretamente junto aos responsáveis pelo não cumprimento de suas demandas como  manda a lei. Prejudicar pessoas que nada tem a ver, não é o melhor caminho de se encabeçar um movimento ou se reivindicar o que se deixou de cumprir. Que busquem outras formas de tornar públicas as falhas que os políticos não estão cumprindo com vocês! Seria também de bom tamanho, se ter um representante indígena de verdade, na Câmara de Vereadores de Buíque! – Já pensaram nisso?!

3. Pela inoperância de nossos vereadores, sem tirar nem botar, há de se acreditar que quem tiver vergonha na cara, não vota em nenhum dos que estão aí, porque essa câmara, apesar de outras ruins que tivemos, vem sendo uma das piores dos últimos tempos, e continuar com alguns desses vereadores, sinceramente, é dar atestado de burrice ou então vender o seu voto a troco de muitos euros ou dólares, porque a moeda real está em baixa. Está na hora, tanto os mais jovens, os já amadurecidos, de terem a devida consciência nas suas escolhas e mudar essa câmara de cabo à rabo, inclusive se reduzir as quinze vagas aprovadas na base da matreirice e na moita, para os nove vereadores que existiam antes dos treze, que na oportunidade, só aumentaram também, para eleger quem não tinha chance de mais um mandato, como a tentativa de agora, que aumentaram para 15 vagas, para se tentar mais uma boquinha para os sem-votos, coisa do mesmo joguete anterior. Também um salário mínimo de ganho de vereador, é mais do que suficiente, porque representante do povo não é profissão. Pior é que ainda tem gente que não sabe que se vai votar em quinze vereadores na eleição que se aproxima, mesmo aprovado esse número no martelo e na base da maracutaia.

4. Só para se ter uma ideia para se fazer jus aos R$ 8.019,00 que recebem por mês, para fazer uma sessão por semana, de duas horas cada e, quando comparecem, porque esta semana mesmo, depois do feriadão prolongado, na terça-feira, ninguém apareceu. Nem sequer tiveram o trabalho de abrir as dependências da câmara. Então minha gente, povo de Buíque, se deem mais valor! Tenham mais dignidade, porque eles não estão nem aí para o nosso povo! Só para se ter uma ideia, eles votaram durante esses 11 meses, já que estamos em novembro e este ano está por um fio, em dois projetos de leis de iniciativa deles mesmos: o primeiro foi o projeto 001/2015, aumentando o número de vagas e, o outro, foi o 002/2015, apresentado pelo vereador Daydson Amorim, para considerar a ABLA, como entidade de interesse público e só! Essa da ABLA, pelo visto, tomou chá de sumiço e tem que aparecer, porque foi aprovada por unanimidade e se o prefeito não sancionou até agora, de todo jeito, tacitamente é considerada sancionada, em face de ter ultrapassado o prazo da Lei Orgânica e Regimental. Então que a lei apareça! Do Executivo, votaram em oito projetos, sendo o oitavo, o do concurso público que só digo que vai haver de verdade, quando ver com esses próprios olhos, que um dia a terra haverá de comer! Então gente, que vereadores são esses, hem?!

5. Bem, será que o velho decrépito jaracé ainda vai ter peito para enfrentar mais um embate eleitoral ano que vem? Pelas especulações e raposismo político próprio dele, pode até ser. A questão é o fator dinheiro que ele não tem, porque só com muito dinheiro é que ele sabe fazer política, ficando desta feita, difícil a sua situação. Pior é que, fora os apaixonados de sempre que ele domina, ele não mais consegue reunir um forte grupo político que antes existia em torno dele. Primeiro porque está de bolsos vazios; segundo, cheio de dívidas da última campanha, teve que se vender ao PSB, que segundo dizem, foi por 800 mil reais a Eduardo Campos ainda em vida e, em terceiro lugar, não conseguindo formar um grupo político em sua volta, apesar de ainda ter os seus eternos “apaixonados” sem causa, dificilmente ganhará uma eleição em Buíque, se abrindo a vez para uma terceira via que represente o novo, não na idade, mas em credibilidade e que possa de verdade, acabar com a corrupção e a ladroagem que existe em Buíque, coisa que ele não é essa pessoa. Se essa terceira via tiver o apoio de Armando Monteiro, que não quer saber do jacaré de jeito nenhum, pela traição da qual foi vítma, o caminho com certeza estará aberto para quem conseguir o apoio do Ministro da presidente Dilma Rousseff.

6. – Acredito com toda a sinceridade, que quem for o agraciado (ou quem cair nessa desgraça), de vir a ser apoiado pelo atual gestor, não tem muito a ganhar em termos de votos e de credibilidade política, perante à nossa população. Só se o eleitorado for comprado por completo e isso, não é coisa muito fácil não senhor, principalmente com a rejeição que hoje ele tem. Quem quiser vencer uma eleição, melhor não ter o apoio desse “menino”, porque a desgraceira eleitoral pode ser pior do que o imaginado. Digo e repito, que quem tiver o seu apoio, não tem o meu voto, isso se eu mesmo não mantiver a mesma pretensão, nem de meus familiares (de forma restrita, falando de família). Em palanque que esse “rapaz” tiver, não boto meus pés, seja lá quem for o seu candidato. 

Nenhum comentário: