SLIDE POSTAGENS

QUEM REALMENTE SOU

Minha foto
BUÍQUE, NORDESTE/PERNAMBUCO, Brazil
A VERDADE SEMPRE FOI UMA CONSTANTE EM MINHA VIDA.

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

BUÍQUE, UMA TERRA ONDE NATAL DEIXOU DE SER UMA FESTA DE FINAL DE ANO DO POVÃO, PARA SER DOS FANTASMAS QUE RONDAM NOSSA CIDADE



    Já se foram os tempos, em que nos finais de ano, a maioria de nossa gente, ficava extasiada de alegria e contentamento, nessa época do ano. Talvez nem todos, porque festividade de final de ano, nunca na verdade chegou para à pobreza que nunca deixou de existir em nosso município, mas pelo menos para uma parcela da população, o natal era motivo de regozijo e de contentamento, porque muitos se deixavam invadir em suas almas, pela leveza, a alegria de ter vivido e chegado a mais um final de ano.
  Agora não dá para se vislumbrar esse tipo de sentimento na face das pessoas, muito menos em suas almas, porque os politiqueiros de sempre, juntamente com a classe mais abastada, grande parte desta, que só pensa mesmo em ganhar dinheiro nesse período, trataram de acabar com as nossas festividades de final de ano. Dizer que tudo é de responsabilidade do poder público, é também ser tapado por completo, mas sem este poder, sem a iniciativa de quem está à sua frente, nada se pode fazer, principalmente nos dias de hoje.
   Em eras priscas, quando de minha criancice e juventude, o poder público não se fazia assim tão presente, mesmo assim, nunca deixamos de ter os festejos de final de ano, mas de uma forma ou de outra, o poder público sempre se fez presente com a sua substancial ajuda, mas nunca deixou de existir. O baile da virada do ano, era uma tradição que todos esqueceram e, era terminar a chamada missa do galo, que a festa começava, se bem que, para os mais adiantados, muitos começam bem antes e até mesmo chegavam até a perder os festejos, em face de tantas ebriedades da vida. Mas que nossos festejos tinha outro sabor, disso não tenho a menor dúvida e mesmo que não se acreditasse tanto nessa fantasiosa festa natalina e de final de ano, mesmo assim, era por demais prazeroso a gente sentir na alma um ar diferente a nos rondar, por ser festas de final de ano, o que não voltará jamais, mas foram tempos memoráveis vividos por quem teve o prazer de viver em tais épocas.
    O que dá para se ver nos finais de anos atuais, é uma cidade sem o brilho natalino e de final de ano, principalmente nos anos anteriores a ano político, em que nem sequer uma iluminação enganosa qualquer se chegava a colocar e de 2009 para os dias atuais, foi que a coisa se tornou pior ainda. Festejos tradicionais de nossa municipalidade, que nossa gente já estava acostumada, vieram sendo dizimadas bem antes e terminaram por ter o tiro de misericórdia nesse atual governo, que a bem da verdade, nunca esteve e não está nem aí para o que o povo pensa, imagina e quer, esta é a realidade dos fatos.
   Aí para enganar parte de nosso povo, que na verdade é besta mesmo, fizeram uma iluminação gambiarra, daquelas de um real do Paraguai, só para dizer que, ...Ah!, este ano será diferente! Tem uma praça linda, maaaravilhosa e bela! Palhaçada! Que praça linda coisíssima nenhuma, minha gente! Só se for para enganar os trouxas ou os idiotas, porque a mim mesmo esses faroleiros de algaroba nunca enganaram, tampouco é agora que vão enganar. Dizer que a iluminação está um primor?! Sinceramente, só sendo vesgo, cego ou caolho. Não sou de enganar e se doa quem bem entender, porque essa gambiarra que fizeram para enganar em ano pré-eleitoral, não passa de uma bela porcaria e só fizeram mesmo para não passar em branco, porque nada além desse arremedo de iluminação, se tem para ver em mais um final de (in)festividades de final de ano em Buíque, esta é a realidade, ou não? Mostrem-me o contrário! Crise! Que porra de crise, seus incompetentes! - Este é mais um natal para os fantasmas que nunca deixaram de nos rondar em uma cidade sem vida como a nossa.

Nenhum comentário: