SLIDE POSTAGENS

QUEM REALMENTE SOU

Minha foto
BUÍQUE, NORDESTE/PERNAMBUCO, Brazil
A VERDADE SEMPRE FOI UMA CONSTANTE EM MINHA VIDA.

domingo, 6 de dezembro de 2015

ESPAÇO POEMANDO - MAIS UM POEMA DOMINGUEIRO PARA VOCÊ CURTIR A MANSIDÃO DA VIDA EM UM BOM DOMINGO DE DESCANSO.



VENTANIA QUE DEVASTA

Vem mansa, aos poucos bravia
Levando tudo que de repente
Até em meus sonhos vivia
Se esvoaçam instantaneamente.

E tudo desaparece
Como por encanto
Tudo que existe perece
E tudo se vai ao desencanto.

E nessa ventania sem rumo
Nada vem a ser poupado
Nem mesmo a vida em prumo
Que se viveu nos anos dourado.

Não tem quem possa impedir
Nada existe a se fazer
Ninguém pode resistir
A todo esse padecer.

E assim vai tudo levando
Não perdoa ninguém nesta vida
Tudo velozmente vai se acabando
E nada fica desta ferida.

Ventania que a tudo destrói
E voraz e indiscreta,
Não manda recado e corrói
O que acha que não presta.

Mas ventania bravia
Em meu rosto a rastejar
Suave, leve e fria
Como se fosse um manjar.

Mas o que ela quer mesmo,
É para longe me levar
À qualquer lugar à ermo
E tudo de vez se acabar.

Leva meus sonhos, esperança
Nada fica neste mundo
Até minha doce vingança
Vai comigo iracundo.

Nada mais importa agora
Vai-te embora ventania
Nada mais me revigora
Tudo some em vilania.

Nenhum comentário: