SLIDE POSTAGENS

QUEM REALMENTE SOU

Minha foto
BUÍQUE, NORDESTE/PERNAMBUCO, Brazil
A VERDADE SEMPRE FOI UMA CONSTANTE EM MINHA VIDA.

domingo, 17 de janeiro de 2016

DIA DE DOMINGO, É DIA DE POESIA. HOJE NO ESPAÇO POEMANDO, UMA POESIA QUE FALA DO SENTIMENTO DE DOR DA VIDA E DA MORTE, EM SEU BOTE FATAL.

ESPAÇO POMANDO, É SÓ POEMIZAR


BOTE FATAL

Se acaso formos imaginar
Sei, vamos enlouquecer!
Melhor deixar de pensar
E desta ordem imperativa esquecer.

Pode vir camuflada, disfarçada, angelical
Descorada, colorida, ninguém sabe!
Adentra no seu habitat natural
De qualquer forma, disforme, mas invade!

Não manda recado, hora ou lugar
Chega de forma brusca ou lentamente
Vindo destruindo tudo devagar
Ou ceifa tudo fatalmente.

Sabemos que não se pode impedir
Quando ela vem não manda aviso
E disso ninguém pode se iludir
É da vida, o termo definitivo.

O triste neste mundo viver,
É num piscar de luz, tudo vir a escurecer,
E quem estava à nossa volta a se mover
Assim de repente, passar tudo a enegrecer.

Oh!, vida irredenta de amigos de outrora!
Que aos poucos vão desaparecendo de repente,
Muitos sem sequer viver a aurora
E vão sem querer, na estrela boreal indolente.

E tudo vai se apagando a cada luminar
De uma vida que se pensava diferente
Por mais que há de se lamuriar
A todos alcança indistintamente.

Sabe-se entristecedor caminhar
Desse nosso desnorteado mal
Mas ninguém pode se livrar
Do impiedoso e certeiro, bote fatal!

Nenhum comentário: