SLIDE POSTAGENS

QUEM REALMENTE SOU

Minha foto
BUÍQUE, NORDESTE/PERNAMBUCO, Brazil
A VERDADE SEMPRE FOI UMA CONSTANTE EM MINHA VIDA.

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

LUTA SILENCIOSA



   Apesar de vir falando, escrevendo através de vários jornais de nossa região, divulgando seja por quaisquer meios de comunicação, sobre a situação de Buíque e de suas potencialidades, pode até parecer uma luta silenciosa, mas pelo que dá para sentir, isso vem incomodando a muita gente, né mesmo camaradas! - Pode até imaginar se estar pregando num deserto, mas pelo visto, não é bem assim, porque o que tenho escrito, falado e divulgado em tom crítico, não de forma destrutiva, mas com um fundo de verdade para que nossa gente acorde e possa dar uma guinada de mudança de vez, disso tenho consciência que vem, mesmo silenciosamente, acontecendo. Pode não ser o que se espera, mas que uma forma ou de outra, algumas pessoa me escutam, leem e sabem que estou certo, disto tenho toda a certeza.
   Não que a gente possa perceber uma reação em cadeia de repente, porque esse trabalho é de formiguinha. Tanto isso é verdade, que desde que me entendo de gente, que sempre tive um ponto de vista crítico não somente com um olhar para o meu município, mas sim, para o próprio mundo, porque isso é próprio das pessoas que pensam e, se pensam, logo existem. Nunca fui de ficar calado, mesmo diante de minha “insignificância” ou firmeza de ser e do ter, mas nunca fui de capitular diante dos grandes e poderosos ocasionais e, de certa forma, já tendo chegado à terceira idade, penso, ajo e imagino da mesma forma que quando era um jovem adolescente que estava protestando, ouvindo, assistindo algum movimento popular contra à famigerada ditadura militar implantada em nosso país no ano de 1964.
   Naquela época não tinha ainda a devida conscientização, por me faltar a devida compreensão sobre o que acontecia, mas como era um golpe perpetrado contra o povo, acreditava que não poderia de forma alguma ser nada bom, por isso mesmo, já demonstrava minha insatisfação contra o status quo então implantado já naqueles tempos de escuridão infinda por mais de duas décadas.
   Decepciona-me quando vejo algum jovem de punho levantado ou empunhando uma bandeira, pedindo um regime abominável, execrável e espúrio, de volta. Fico indignado diante de uma cena assim, e chego e me perguntar, lá de dentro do meu introspectivo: que tipo de juventude é essa, minha gente! – Clamar por um regime indecente e imoral como o foi a ditadura militar!? – Acredito que é por pura falta de conhecimento, de leitura do legado deixado escrito por quem conviveu àqueles negros tempos que só devem mesmo ser lembrados com menosprezo, desdém e escárnio, para que não se volte a viver situação idêntica e dantesca em nosso país.
   Voltando para o meu próprio umbigo, sempre tive mais focado para Buíque, afinal foi aqui onde nasci, me criei, tive minha formação moral, o fundamento de meu caráter e aprendi com a simplicidade de meus pais, que apesar das cruezas da vida, foi possível me tornar honrado e honesto e isso, são qualidades inatas de todos os que pertencem à linhagem que vem dos troncos de Milton Modesto e de Adelaide Alves de Albuquerque. Quanto aos demais, tenho a minha admiração e respeito. Alguns não pensam igual à minha pessoa, também pudera, ninguém pode se ver obrigado a pensar igual a outra pessoa só porque descende de um mesmo tronco familiar de uma geração anterior!
    Em muitos casos sou criticado pelas minhas posições, que alguns acreditam ser radicais, mas e daí? – Para mim pouco importa. O certo mesmo na minha visão de mundo, é me sentir bem comigo mesmo, dentro de minha linha idealista de ser. Pode até não passar de um idealismo que para alguns possa parecer idiota, mas também, não estou nem aí. Sou assim mesmo e priu! – Modificar a essa altura do campeonato, não vou mais. Então quem estiver incomodado com o que digo, escrevo ou falo, só tem um jeito, fazer-me calar de vez, porque não vou jamais deixar de agir, pensar e fazer o que tenho sempre feito, dentro do que penso e de meus ideais de vida. Quem quiser ser corrupto, mau-caráter, sem-vergonha, descarado, que o seja, que não estou nem aí também. Só não posso aprovar nada disso, principalmente quanto esses tipos de comportamentos, vem a mexer e influir negativamente na vida de muitos de nossos conterrâneos e, mesmo que eles não compreendam a minha intenção, o meu gesto de independência, só tenho a dizer que não vim ao mundo para mudá-lo, mas sim, para tentar fazer alguma coisa para tentar mudar, porque não sou Deus para ter poder algum, apenas a vontade de ver um povo livre, consciente e liberto de tantos vermos a nos corroer corpos e mentes de nossa população mais pobre, miserável e carente e isso, camaradas, que me perdoem quem se doer, que podem se implodir ou até mesmo se queimar em combustão espontânea por dentro, que minha pisadinha vai continuar da mesma forma. Não vou mudar e estou para servir meu povo sem ser servido, porque não nasci com a mácula de ser surrupiador daquilo que não me pertence.

Nenhum comentário: