SLIDE POSTAGENS

QUEM REALMENTE SOU

Minha foto
BUÍQUE, NORDESTE/PERNAMBUCO, Brazil
A VERDADE SEMPRE FOI UMA CONSTANTE EM MINHA VIDA.

terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

MAIS UMA TERÇA DE CARNAVAL, PORÉM O QUE ME RESTA SÃO TRISTEZAS E NÃO AS ALEGRIAS QUE JÁ VIVI



     Alegrias e tristezas, com toda certeza, fazem parte da vida de cada ser humano. Comigo não seria diferente. Para mim é mais uma terça-feira de carnaval, em que muitas delas me extasiavam de alegrias, de farras ilimitadas e brincadeiras mil. Hoje não posso usufruir do pique, do mesmo sentimento vivido no passado, mas ainda assim, posso me regozijar que, de uma forma ou de outra, estou ainda aqui, fato heróico que muitos não conseguiram chegar a mais uma terça-feira de carnaval.
    Durante esse lapso temporal, muitos amigos se foram; muitos sequer chegaram a pelo menos amadurecer a flor da vida, mas eu ainda cheguei até aqui. Se muito ou pouco, não sei. Para mim, muita coisa não mais está fazendo sentido em minha vida. Não que esteja completamente morto por dentro, isso não! – Mas sinto-me num vazio infindo que me faz envolver-me num mundo de nebulosidade, de tristezas e de saudades de muita coisa que fiz, parte delas sei, exagerei, outras só pensei em fazer e outras mais, nem cheguei a realizar e isso me coloca num caminho de dor e lamento e isso de certa forma me dói n’alma, no interior do meu ser. Gostaria de ter sido muito mais do que fui, mas não sei se soube usar devidamente as ferramentas que a vida me colocou às mãos, ou então esta não me deu as devidas oportunidades que mereci tê-las. Acredito eu, que tendo mais para esta última alternativa, pois a vida para mim, foi muito dura, cruel, incompreensiva, mas de qualquer forma ainda estou aqui à trancos e barrancos.
    Mais uma terça-feira de carnaval. Para mim, nunca foi a coisa mais importante da vida. Importante mesmo, foi os filhos honestos e honrados que frutifiquei, meus irmãos e irmãs, alguns poucos amigos de verdade que tive, que de uma forma ou de outra, vão ficar para propalar e se possível, contar alguma coisa importante que certamente tenha feito ou realizado no decurso de minha vida. Se polêmica ou não, é outra história. O que deve ser centrado mesmo, o que fiz ou deixei de fazer, é o que de positivo certamente vou deixar. O resto, se interessar possa, que sirva apenas de lição de vida, para que, não se cometa os mesmos erros que na vida cometi, como de fato todo mundo comete, mas não quero aqui, justificar meus erros pelo dos outros, porque o que cometi de errado só a mim interessa e a mais ninguém.
      É mais uma terça-feira de carnaval, das tantas que brinquei, ou mesmo que não cheguei a brincar porque estava enebriado além das contas, dormitando o sono de ninar como se fora uma criança, e quando acordava, já não dava mais para absolutamente nada, a não ser lamentações, estresses e depressões em cima de uma ressaca dos diabos, que a gente em determinados momentos, não sabe mesmo aonde vai parar. Mas ou doente do corpo, da alma ou do espírito, tudo isso mexe com a gente e não é diferente não senhor, seja em qualquer fase da vida ou qualquer pessoa e idade.
    Agora em mais uma terça-feira de carnaval, só me resta olhar, cair na farra ou ficar a me lamentar por ter deixado de viver mais uma terça-feira momesca, o que não é um desatino de vida, mas certamente, uma perda de tempo, porque por bem ou por mal, a qualquer momento vem a nossa senha da fila da vida para desembocar na morte e ninguém sabe qual será o sorteado da vez. Sorte? – Que porra de sorte coisíssima nenhuma para quem se vai. O importante da vida mesmo, é o que se viveu, não o que se imaginou viver, porque nada será recuperado jamais, e para os tantos que se importam com a vida alheia, que vão todos se lascarem e tomarem conta de suas próprias vidas e de seus erros que talvez, são bem maiores e marcantes do que os meus erros cometidos no decurso de toda a minha vida. Então vamos a mais um terça-feira de carnaval de nossas vidas, porque para quem já foi, não existe mais uma terça-feira de carnaval.

Nenhum comentário: