SLIDE POSTAGENS

QUEM REALMENTE SOU

Minha foto
BUÍQUE, NORDESTE/PERNAMBUCO, Brazil
A VERDADE SEMPRE FOI UMA CONSTANTE EM MINHA VIDA.

sexta-feira, 24 de junho de 2016

VEM CÁ, SÉRGIO MORO! - SERÁ QUE VOCÊ DEVERIA TER O DEVIDO TRATAMENTO DE JUIZ OU MAGISTRADO DENTRO DE CERTAS FORMALIDADES, COM AS SUAS ATITUDES?



    Vem cá, Juiz Sérgio Moro! – Será que você deveria ter o tratamento adequado dentro de formalidades deferenciais para um magistrado ou juiz de direito? – Você, Sérgio, merece ser tratado por Vossa Excelência, Meritíssimo, Douto Julgador ou Emérito Juiz? – Pelo desenrolar dos fatos, acredito que não e como advogado que sou, na militância há 26 anos, você, Sérgio Moro, representa a escória de nossa Justiça Brasileira e nem de “você”, merece ser tratado, mas sim, de mequetrefe, pau-mandado, menino de recados, pajem, entre outros adjetivos pejorativos indignos para um juiz que age com a parcialidade que você inescrupulosamente, Sérgio Moro, vem agindo!
     Não dá para acreditar que no Brasil se tenha um ordenamento jurídico e, no bojo do organograma administrativo, um mero juiz de direito da Justiça Comum, possa vir dando às cartas como se ele fosse a bola da vez e nada pudesse lhe atingir. Sinceramente, a nossa Justiça, envergonha-me; dá-me asco o fato de pertencer à uma categoria que parte desta, faz coro com esse alcaguete de juiz, que antes de ser imparcial, é um juiz partidário, o que é absolutamente incompatível com o desempenho e a desenvoltura de um ocupante de um cargo dessa magnitude. Pena que não se vê nenhuma reação por parte do grosso do Judiciário, todos permanecendo calados, mudos, passíveis, sem tomarem nenhuma medida refreadora diante do que vem fazendo um juiz que vem agindo como um mero menino de recados partidarizado de um dos lados da política brasileira e isso, no meu entender, é no mínimo, crime de prevaricação, que só pode ser praticado por funcionário público como ele o é. Envergonha-me a condição de ser brasileiro e, observar o desenrolar dos fatos e nada ver acontecer, porque as autoridades que poderiam fazê-lo, pelo visto também, não passam de moleques mais crescidos de recados!
    Como é que pode, quebrar praticamente todas as regras constitucionais, como vem fazendo esse juiz e nada acontece, hein, minha gente? – Ele manda, prende sem mandado devidamente fundamentado, arrebenta como bem quer e entende, como se estivéssemos num regime de exceção. Na realidade, de fato a gente está vivendo um regime de exceção numa ditadura de marionetes do golpismo, perpetrado contra uma presidente legitimamente eleita pela maioria do povo brasileiro, razão pela qual, esse tal de Sérgio Moro, está à disposição do rei, como um pajem, menino de recados ou serviçal, para que o regime interino de exceção, não venha à reboque, esta é a verdade que esse juiz agregou à (in)justiça brasileira. É bufão e patético ter que observar tudo isso e nada fazer!

     Acredito que se não existe uma saída legal dentro do sistema de leis, então o jeito mesmo é partir para uma guerra civil, derramar sangue de inocentes ou não, para ver se há possibilidade de resgatar o que se tentou implantar de democracia e o pouco que ainda desse vento que sopra ainda resta, senão seremos engolidos pelos dragões que virão com suas lanças avassaladoras em chamas, terminar de arrebatar o resto do sopro da democracia que ainda temos a esperança que restou para o Brasil. Se a gente está acompanhando uma Comissão Processante do Senado, com cartas previamente marcadas, então a primeira medida, é invadir o Congresso Nacional, quebrar tudo que lá existe e tocar fogo em tudo, antes que os dragões nos engulam, então vamos engolir essa escória do senado federal, a maioria composta por ladrões e acabar com essa farra de uma vez por todas, desse alcaguete de juiz de direito, esse governante golpista interino, antes que a democracia vá por água abaixo e quando menos esperar, quem vai se afogar mesmo, será cada um de nós. Então vamos à luta, não somente na retórica, mas na dura realidade de se peitar quem for contra e quem for à favor dessa escória, que está no domínio de todas as instituições brasileiras, pois só assim, quem sabe, virá uma solução na medida certa desejada pelo nosso povo, porque essa aí exigida pelo pessoal do panelaço que deixou de ecoar, não nos serve de forma alguma. A hora é de se dar um basta e um grito de guerra para se conquistar a liberdade sufocada por essa banda podre implantada em todos os círculos de nossas instituições.

Nenhum comentário: