SLIDE POSTAGENS

QUEM REALMENTE SOU

Minha foto
BUÍQUE, NORDESTE/PERNAMBUCO, Brazil
A VERDADE SEMPRE FOI UMA CONSTANTE EM MINHA VIDA.

quarta-feira, 22 de junho de 2016

VOCÊ AMANHECE O DIA COMO SE FOSSE ONTEM E VIVEMOS O HOJE NA INCERTEZA DO NÃO ACONTECER



       É isso mesmo gente. Acordamos o hoje como se fosse o ontem e  vivemos o hoje na incerteza de não acontecer. Por mais pessimismo que busque transmitir, mas a vida é assim mesmo. Na verdade, se fôssemos mais otimistas, procuraríamos viver cada momento como se fosse o último, mas a vida não é feita de somente futilidades, de amenidades, porque temos nossas responsabilidades para cumprir e, a viver sem ter nenhum compromisso conosco mesmos, é buscarmos ter uma vida mundana e sem o menor sentido. Viver cada minuto como se fosse o último, até que seria bom, mas a bem da verdade, não é assim que determina os ditames imperiais da vida, pois temos que assumir de certa forma, uma certa responsabilidade na vida, senão como vivê-la, hein?
     Isso não implica necessariamente que devemos viver duramente com a gente mesmo, como tudo tivesse que seguir à risca, tudo que se pretende fazer, mas a responsabilidade fala mais alto, afinal temos nós mesmos para cuidarmos e os que vem nas gerações que aparece depois da gente e que carecem de nossa assistência, por mais que a vida avance ou por mais que vivamos na indiferença, ainda assim, temos que cuidar dos nossos, porque são e foram a razão de chegar até aqui, senão que sentido faria as nossas vidas, hein minha gente?
       Não podemos, na tentação da alma, na gula da carne, fazermos o que queremos e bem entendemos, porque senão irresponsabilidade de nossas vidas seria, mas não podemos nos prender demais às coisas mundanas, senão ao esquecermos do que manda o nosso espírito, a nossa alma, o que de fato restará para nós, senão um sinistro final sombrio e de escuridão!
        Claro que tudo na vida que vem depois de certo tempo é lucro e a incerteza da vida, não termina com o nosso amadurecimento. A gente vive quando chega do meio para o final de nossas vidas, com um pé na frente, outro atrás, se bem que, pelo visto a gente, em determinada altura da vida, na verdade anda mesmo é para trás, porque você tem que obedecer certas regras, o policitamento em sua própria vida é muito intenso e claro, não resta evidência, já que não estamos com essa bola toda, para mais animismos, animosidade e algum tipo de esperança para que alguma coisa mude substancialmente para nós mesmos e no final de contas, a estrada que pegamos mesmo, foi a da incerteza da vida e desta, não tem como retroceder.

Nenhum comentário: