SLIDE POSTAGENS

QUEM REALMENTE SOU

Minha foto
BUÍQUE, NORDESTE/PERNAMBUCO, Brazil
A VERDADE SEMPRE FOI UMA CONSTANTE EM MINHA VIDA.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

DEVEMOS NOS MOBILIZAR PARA MOVIMENTAR A CULTURA BUIQUENSE, PARA QUE ELA CRESÇA, APAREÇA E DÊ OPORTUNIDADE AOS NOSSOS ARTISTAS, ESSE É UM DOS OBJETIVOS MAIORES DA NOSSA ACADEMIA DE LETRAS E DAS ARTES - ABLA


   Fundei a ACADEMIA BUIQUENSE DE LETRAS E DAS ARTES - ABLA, em 23 de outubro de 2014, juntamente com um grupo de amigos ligados à cultura buiquense, no recinto da Câmara de Vereadores de local. A partir desse momento, buscamos implementar uma série de projetos culturais a partir de 2015.
   Inciamos com o projeto Cultura na Feira e nos Bairros, onde buscamos levar iniciativas em que nos mentores e fazedores das letras e das artes buiquenses, pudéssemos levar o contato cultural diretamente ao povo mais humilde e mais simples. Tínhamos como meta levar também, aos distritos e povoados esse projeto, mas infelizmente, não tivemos apoio do poder público e, o que esperávamos da iniciativa privada de nosso empresariado comercial e de alguns populares, foi muito pouco ou quase nada, porque a bem da verdade, cultura nunca foi a essência para nossa terra, uma de suas prioridades, que poderá despertar o artista que existe dentro de muitos talentos, além de também, se agregar uma fonte de emprego e renda, mas infelizmente isso não chegou a acontecer, mesmo assim, fomos em frente, fizemos o que pudemos e esperamos ano que vem, fervilhar de verdade o caldeirão cultural buiquense. Nesse diapadão, ainda conseguimos arrancar uma, reconhecendo nossa Academia como entidade de interesse público, o que já é uma iniciativa para que essa iniciativa se volte para a nossa cultura com outro olhar.
    Além desse projeto Cultura na Feira e nos Bairros, foi feita uma campanha de doação de livros para formação de nossa biblioteca, foi proposta através de ofícios, se fazer apresentações e palestras de cunho culturais nas escolas públicas, mas pelo visto, todas as diretoras fizeram ouvidos de mercadores e resposta alguma obtivemos. Nossa meta também, com o mestre Eudes França (Mutuka), era implantar uma escolinha de música, para ensinar música, praticamente gratuitamente, para jovens e adultos, mas o projeto sequer chegou a sair do papel. Outra meta nossa era formarmos um Coral da ABLA e uma pequena Orquestra Acadêmica com os próprios músicos saídos da escolinha, mas também, ficou somente na intenção, no papel, mas vamos insistir com tudo isso, ano que vem, podem acreditar.
    A cultura é importante para um povo de tal maneira, que lembrando de suas reminiscências de infância, o Vice-Presidente da ABLA, Paulo Tarciso, fez um documentário contando a história do palhaço de Alagoinha, Piniculino e, semana passada, fez a apresentação naquela cidade e foi um estrondoso sucesso. Embora sem o apoio cultural nem mesmo da cidade do artista que ainda está vivo, porém em avançada idade, mesmo assim, ele e sua família estiveram presentes ao evento em sua homenagem. Agora vejam bem, o amigo Paulo Tarciso, fez essa justa homenagem ao palhaço Piniculino, pelo fato desse palhaço, ter povoado a sua mente quando ainda em tenra idade e por isso mesmo, se tornou um fã dele, porque quando de seu circo, sempre vinha para Buíque e por esssas bandas, chegava a ficar até mesmo por até trinta dias. Por isso mesmo, dentro de seu imaginário, ele e seu circo, ficaram gravados em sua mente, razão pela qual, da merecida homenagem, sem sequer ter tido ajuda alguma, nem mesmo dos conterrâneos de Piniculino, que nunca imaginaram homenagear o seu filho ilustre, embora palhaço, mas que fez muitas gente sorrir, ficar em estado de êxtase de alegria com as suas palhaçadas. Parabenizo ao nosso Vice-Presidente e, na medida do possível, por que não fazermos o mesmo com figuras que se destacaram no mundo artístico, cultural, político e social de nossa própria terra. É isso que temos que fazer. Temos que reconstruir tijolo por tijolo, a nossa própria história, que na verdade, é uma verdaeira colcha de retalhos, em que ninguém sabe aonde teve início o ponto principal.
    Nos temos um vasto leque cultural em nossa terra e, a cada ano que passa,  novos talentos vão surgindo, a exemplo de escritores, pintores, artistas plásticos, feitores de artesanato, danças típicas que poucos conhecem. Temos que valorizar a nossa cultura de raízes. Então minha gente, vamos abraçar a nossa ACADEMIA BUIQUENSE DE LETRAS E DAS ARTES - ABLA e, para o ano vamos colocar o carro nos bois e fazer valer a nossa cultura, que só vem mesmo a fomentar e movimentar a nossa economia, além da descoberta e do incentivo a tantos novos talentos que temos escondidos no armário e que merecem aparecer para o conhecimento de todos. Há de se atentar para o fato de que, em nossa região, Buíque, em termos culturais, é a primeira cidade que funda a sua ACADEMIA DE LETRAS E DAS ARTES, certo minha gente! - Pensem nisso!

Nenhum comentário: